Covid-19: mesmo com duas vacinas nacionais liberadas, imunização segue lenta na Rússia

28 de fevereiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Segundo a agência de notícias da Rússia Tass, que reporta dados do Departamento de Epidemiologia e Medicina da Universidade Sechenov, cerca de 3,9 milhões de russos haviam sido imunizados contra a covid-19 no país até o dia 10 passado.

A vacinação em massa da população adulta da Rússia começou em 18 de janeiro e está sendo feita com duas vacinas desenvolvidas no país: a Sputnik V e EpiVacCorona, ambas disponíveis gratuitamente.

Hoje, no painel do total de doses injetadas do website Our World In Data, da Universidade de Oxford, a Rússia está em 11º lugar no ranking - desconsiderando os territórios da União Europeia e do Reino Unido, compostos por mais de um país.

Notícias Relacionadas

Fontes