Apreensão em Bissau após Sissoco Embaló denunciar uma tentativa de golpe de Estado

23 de fevereiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Presidente da Guiné-Bissau Umaro Sissoco Embaló fez mudanças na chefia militar, um acto que está a levantar preocupações no país, semanas depois de ter feito referência a uma tentativa de golpe de Estado.

Sissoco Embaló exonerou Ibraima Papa Camará, das funções do chefe de Estado Maior da Força Aérea, nomeando para o seu lugar, Joaquim Filinto Silva Ferreira.

E para as funções do vice-chefe de Estado Maior da Força Aérea, foi nomeado Mamadú Saliu Embaló, no lugar de Carlos Bampoque. O capitão de Mar-e-Guerra, Vitorino Tegba foi nomeado para o cargo do Vice-Chefe de Estado-maior da Armada.

Em relação às mudanças, a oficial na reserve Cadi Seidi disse que “não podemos dizer, com exatidão, se é oportuno ou não. Mas, se tomarmos em conta a situação que se vive neste momento, isto é, de uma certa tensão deve-se analisar”.

E o jornalista e escritor António Soares Lopes (Tony Tcheka) diz que “paira o medo e o receio no seio do poder”.

Fontes