Premiê da Espanha pede que Europa trate COVID como a doença mais 'endêmica'

11 de janeiro de 2022

Pedro Sánchez, primeiro-ministro espanhol (2021)
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, disse na segunda-feira que planeja pedir às autoridades europeias que considerem o tratamento do COVID-19 mais como uma doença endêmica – uma doença mais leve que ocorre regularmente como a gripe – e se afastem do sistema de rastreamento detalhado que a pandemia exigiu.

Em entrevista à rádio espanhola Cadena SER, Sanchez disse que as mortes como proporção dos casos registrados caíram drasticamente desde o início da pandemia. Ele disse acreditar que a pandemia chegou a um ponto em que a evolução da doença pode “ser avaliada com diferentes parâmetros”.

Sanchez disse que será um processo gradual e cauteloso, mas disse que é hora de abrir o debate “no nível técnico e no nível dos profissionais de saúde, mas também no nível europeu”.

Ele também confirmou uma reportagem do principal jornal do país, El País, de que as autoridades de saúde espanholas já estão elaborando um novo sistema de monitoramento no qual cada nova infecção não precisaria ser registrada e que as pessoas com sintomas não seriam necessariamente testadas, mas continuariam a receber tratamento.

Os Institutos Nacionais de Saúde dos EUA dizem que um vírus, como o que causa o COVID-19, transita de uma pandemia para uma fase endêmica quando um vírus não é extinto, mas apenas diminui em prevalência e gravidade por um longo período de tempo.

Fonte