Abrir menu principal

Wikinotícias β

Polícia cabo-verdiana ameaça com greve geral

Agência VOA

Paralisação está prevista para 30 e 31 de Março caso o Governo não satisfizer as reivindicações da classe.

21 de março de 2017

O Sindicato Nacional da Polícia (Sinapol) de Cabo Verde marcou uma greve para os dias 30 e 31 de Março em todo o arquipélago para exigir o cumprimento do pacote de reivindicações entre ao Governo há muito.

Entre as exigências estão a equiparação dos três ramos da Polícia Nacional (PN) - Polícia da Ordem Pública, Polícia Marítima, Guarda Fiscal - e o destino a dar ao montante colocado no do Orçamento Geral do Estado de 2017 para resolver os problemas da instituição.

“A grelha salarial dos agentes policiais de base necessita de ser nivelada com a da Guarda Fiscal. Já a nível da cúpula, o salário precisa ser equiparado com o da Guarda Fiscal», explica o presidente da Sinapol.

José Manuel Cardoso Barbosa afirma também que “caso se mantiver o silêncio perante os 178 mil contos orçamentados (cerca de 1,8 milhões de dólares) para resolver os problemas da PN, o sindicato vai avançar com a greve-geral, seguida de uma manifestação a nível nacional.

Barbosa lembra ainda que o caderno reivindicativo inclui também a promoção e carreiras em atraso

O sindicalista lamenta “não ter tido sorte” no diálogo com o ministro da Administração Interna, Paulo Rocha, mas garante que o Sinapol “mantém-se aberto a qualquer iniciativa do Governo para a resolução pacífica das reivindicações da classe policial”.

Com aproximadamente 1.800 efectivos, caso não houver acordo com o Governo, os agentes da ordem podem paralisar os serviços em todo o pais, o que, a acontecer, será pela primeira vez.

Fontes

Compartilhe essa notícia: