No skate, Kelvin Hoefler conquista primeira medalha do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio 2020

2020 Summer Olympics text logo.svg
Jogos Olímpicos de Verão de 2020

25 de julho de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Na madrugada deste domingo (25), o paulista Kelvin Hoefler conquistou a medalha de prata nas ruas masculinas com 36,15 pontos nas finais, atrás apenas do japonês Horigomi Yuto com 37,18. O americano Jagger Eaton subiu ao pódio com uma pontuação total de 35,35. A primeira medalha do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020 ficará registrada na história. Afinal, foi a primeira vez que ele participou das finais do skate olímpico, e a versão 2021 foi incluída nos Jogos Olímpicos pela primeira vez.

É uma final que vale a pena participar dos Jogos Olímpicos e também é uma atuação marcante dos brasileiros. Kelvin liderou o Heat no primeiro tempo e viu Horito assumir a liderança na sua ação pessoal e fechou-a com o seu melhor resultado para garantir a medalha de prata. O outro brasileiro Felipe Gustavo fez história e tornou-se o primeiro skatista a participar das Olimpíadas.

Isso aqui representa o skate brasileiro, a nossa garra e a nossa persistência. Isso aqui não é só meu, não, é o skate do Brasil que merece isso aqui, merece até mais. Isso aqui é o começo de uma geração do Brasil que está por vir, e amanhã tem muito mais

disse Hoefler à TV Globo, depois de ganhar a medalha de prata.

O melhor skatista do Japão, atual vice-campeão mundial e segundo colocado, ganhou a medalha de ouro. Depois de um decepcionante início de duas voltas, ele surpreendeu-o com quatro movimentos quase perfeitos. Horigomi Yuto, que nasceu em Tóquio, conquistou a maior pontuação de toda a competição, com 9,50 pontos. O garoto americano de 20 anos Jagger Eaton também ficou em terceiro lugar com as suas jogadas notáveis, mas ele perdeu as duas últimas tentativas e a oportunidade de ultrapassar Kelvin e Horito.

Fonte