Marido da Infanta Cristina da Espanha é flagrado com outra mulher

23 de janeiro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Em 19 de janeiro passado, a revista espanhola Lecturas estampava com exclusividade fotos de Iñaki Urdangarin, marido da Infanta Cristina da Espanha e cunhado do atual rei, Felipe VI, andando de mãos dadas com uma mulher desconhecida. Esta exclusiva "promete sacudir com força esta quarta-feira e dar o que falar como nunca", escreveu a revista então.

No dia seguinte foi revelado que a mulher era uma colega de trabalho, a advogada de 43 anos Ainhoa Armentia. Iñaki, que cumpre progressão de pena após ser condenado devido a um escândalo de corrupção chamado Caso Nóos, trabalha num escritório de advocacia, Imaz & Asociados, desde março de 2021. Já sua esposa, vive em Genebra, Suíça, para onde se mudou com os quatro filhos do casal durante o julgamento do Caso para fugir do assédio da imprensa.

Um dia depois do flagra, Iñaki disse, quando abordado por jornalistas: "são coisas que acontecem, mas vamos gerenciar tudo da melhor forma possível, (...) com a máxima tranquilidade e juntos, como sempre temos feito".

Devido ao Caso Nóos Cristina e Inãki foram afastados da Casa Real e perderam seus títulos de Duquesa e Duque Palma de Maiorca.

Os escândalos recentes da realeza espanhola
  • 2011: no final deste ano, Iñaki Urdangarin e sua esposa, a Infanta Cristina, começam a ser investigados por corrupção, no depois chamado Caso Nóos;
  • 2012: o Rei Juan Carlos, então rei da Espanha, caça elefantes em Botsuana, quando cai e quebra o quadril - o que faz a imprensa esmiuçar suas ações e vazando fotos do rei com Corinna Larsen, então sua amante, que o acompanhava na viagem;
  • 2014: Inãki e Cristina são imputados no Caso Nóos, sendo os primeiros membros da Família Real espanhola a serem acusados de um crime;
  • 2014: pressionado pelos escândalos, Juan Carlos abdica do trono;
  • 2017: Cristina é absolvida no Caso Nóos e Iñaki, condenado à prisão;
  • 2018: Inãki, depois de recorrer da sentença, passa a cumprir a pena de prisão, se tornando o primeiro membro da Família Real espanhola a ser preso;
  • 2020: Juan Carlos sai secretamente da Espanha em 03 de agosto, após se descobrir que ele tinha uma fortuna secreta não declarada ao fisco. Dias depois uma foto é vazada pela imprensa, mostrando sua chegada nos Emirados Árabes. A Casa Real confirmou seu paradeiro em 17 de agosto. Antes o Governo havia dito que o local não seria revelado.

Notícias Relacionadas

Fontes