Madrid tem maior nevasca do século

9 de janeiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram
Neve no bairro La Elipa, em Madrid
Neve no bairro La Elipa, em Madrid

Por Meteored

As previsões acabaram se cumprindo e nas últimas horas a cidade de Madri foi afetada por uma nevasca extraordinária, a mais intensa do século. Durante a tarde de ontem a neve começou a cair com força e não demorou a causar problemas importantes nas principais vias de trânsito. Os serviços de emergência trabalharam incansavelmente durante a noite.

As estradas M-30 e M-40 passaram por momentos de caos absoluto, com inúmeros veículos presos na neve. A situação não é muito diferente nas principais vias de entrada, devido as difíceis condições de condução, numa zona onde as pessoas não estão habituadas a nevascas desta magnitude.

A circulação também é muito complicada no centro da cidade, onde a espessura ultrapassa 20-30 centímetros em alguns bairros. Ontem à noite foi imposta a obrigatoriedade do uso de correntes para circular por Madrid de carro, algo desconhecido pela maioria dos seus habitantes.

E, de acordo com as previsões, na maior parte do sábado continuará nevando. Pontos emblemáticos como o El Retiro ou a Puerta de Alcalá despontaram com um aspecto mais típico de outras latitudes.

O tráfego aéreo e ferroviário também foi interrompido devido a nevasca, com inúmeros atrasos e cancelamentos devido às condições climáticas adversas.

As ruas do centro de Madrid continuam ocupadas por seus habitantes e as imagens mais simpáticas e agradáveis são as das batalhas de bolas de neve ou de quem aproveita para esquiar ou andar de trenó pelas ruas da capital.


A atuação da tempestade Filomena

A tempestade Filomena, que atua na Península Ibérica há dois dias, fez com que as temperaturas ficassem muito baixas e causou precipitações em forma de neve. Os últimos dias foram de recorde na Espanha, fazendo com que as autoridades espanholas declarassem "alerta vermelho" para a maior parte do país. No dia 07, por exemplo, foi registada a temperatura mínima recorde (desde que há registo) no país: -35.6°C, em Vega de Liordes, uma depressão em meio às montanhas do Parque Nacional de Picos de Europa.

Para Portugal, a previsão aponta para um fim-de-semana com alguma chuva e possível queda de neve em algumas partes do país, assim como para a continuação das temperaturas baixas que se têm feito sentir.

Notícia Relacionada

Fontes

Compartilhe
essa notícia: