Cresce interesse na compra de bunkers nos Estados Unidos

19 de março de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

As mesas de negociação com o Kremlin e os numerosos esforços do Ocidente para buscar uma solução para o conflito por meio da diplomacia não só não deram frutos, como também dispararam os alarmes de uma guerra nuclear.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, já alertou para a possibilidade de uma Terceira Guerra Mundial e ameaçou que, se isso acontecer, a guerra será nuclear. “Pode ser nuclear e devastador”, disse ele.

Isso despertou o interesse de muitas pessoas para se preparar para um possível ataque. No sul da Flórida, Jorge Villa concebeu a US Bunkers, empresa de construção de bunkers, e garante que nos últimos dias, coincidindo com a invasão da Ucrânia, aumentaram as ligações de interessados ​​para seu escritório para construir um abrigo capaz de resistir um ataque nuclear.

“O produto dos bunkers é algo que as pessoas preferem não ter que usar, mas querem ter por segurança. É como um seguro de vida, muitos têm, mas não querem usar”, explicou Villa.

Segundo ele, as pessoas que já adquiriram esses produtos dão "muita tranquilidade" por terem uma construção desse tipo para se protegerem em caso de uma guerra nuclear.

“O medo é total, não só nos Estados Unidos. Também notei isso na América do Sul, onde a preocupação das pessoas parece ainda maior. Muitos lamentam que, depois de sair de uma pandemia, estejamos agora no pânico de uma possível guerra”, diz. "Ninguém esperava chegar a este ponto."

Estes bunkers desenhados pela Villa, que podem ser adquiridos em qualquer parte do mundo, têm a particularidade de não serem construídos no subsolo, mas sim à superfície.

“Fiz assim porque em lugares como a Flórida é quase impossível construir através da água. Então fiz para que pudesse ser construído e colocado, por exemplo, no jardim de uma casa”, explicou Villa, que é formado em engenharia.

Fontes