Covid-19: ricos puxam alta de contágios em SP e propagação está fora de controle no país

18 de novembro de 2020

O aumento de internações pela Covid-19 em São Paulo é impulsionado pelo relaxamento de medidas de distanciamento entre as classes A e B. Segundo o coordenador executivo do Centro de Contingência do coronavírus do estado, São Paulo, João Gabbardo dos Reis, "pessoas com uma condição socioeconômica melhor" estão "saindo inadvertidamente". As afirmações foram feitas à TV CNN.

Houve registro de alta de 18% nas internações por causa do coronavírus em São Paulo na semana que se encerrou no dia 14/11. A região não foi a única a contabilizar aumento de contaminados. Apenas Rio Grande do Norte, Sergipe e Roraima tiveram números menos expressivos do que no período anterior.

Segundo dados do Imperial College de Londres, a taxa de transmissibilidade da doença voltou a alcançar patamares que indicam descontrole na propagação. O chamado "Rt" do Brasil ficou em 1,1 na última semana. Isso significa que cada 100 infectados têm potencial de contaminar outras 110 pessoas.

Dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) mostram que o total de casos relatados na semana passada ficou acima de 190 mil, pior cenário desde o início de setembro. Nesta terça-feira (17), foram confirmados 35.294 novos casos da covid -19 em 24 horas. No mesmo período, houve registro de 685 mortes. O coronavírus já infectou 5.911.758 pessolas em território brasileiro. O número de óbitos chega a 166.699.

Saiba o que é o novo coronavírus

É uma vasta família de vírus que provocam enfermidades em humanos e também em animais. A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que tais vírus podem ocasionar, em humanos, infecções respiratórias como resfriados, entre eles a chamada “síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS)”.

Também pode provocar afetações mais graves, como é o caso da Síndrome Respiratória Aguda Severa (SRAS). A covid-19, descoberta pela ciência mais recentemente, entre o final de 2019 e o início de 2020, é provocada pelo que se convencionou chamar de “novo coronavírus”.

Como ajudar quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.

Notícia RelacionadaEditar

FonteEditar


Compartilhe