Covid-19: União Europeia autoriza vacina da Pfizer

21 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Hoje, 21 de dezembro, a EMA (European Medicines Agency) recomendou a concessão de uma autorização de comercialização condicional para a vacina Comirnaty (BNT162b2), desenvolvida pela BioNTech e Pfizer, para prevenção da Covid-19 em pessoas a partir dos 16 anos de idade. Após a autorização, a Comissão Europeia concedeu uma autorização de comercialização para uso em toda a UE (União Europeia).

A Diretora do ECDC (European Centre for Disease Prevention and Control), Andrea Ammon, disse que "a disponibilidade de vacinas seguras e eficazes - uma ferramenta mais poderosa para garantir a saúde pública - é um marco importante no curso desta pandemia. Também está claro que as vacinas farão seu trabalho junto com outras medidas que mantêm a propagação da infecção sob controle. Não vai acontecer de uma vez e, por enquanto, temos que permanecer pacientes e vigilantes para nos protegermos pelo distanciamento físico, observando a boa higiene das mãos e respiratória e o uso de máscaras quando necessário. Considerando a situação epidemiológica atual em muitos países, as restrições terão que continuar em 2021 até que vejamos o impacto da vacinação.”

As vacinas Covid serão destinadas primeiro aos grupos prioritários, que incluem profissionais de saúde, idosos e vulneráveis. Com isso, o objetivo é proteger primeiro aqueles que correm maior risco de ter Covid grave, bem como desacelerar a pandemia e reduzir a enorme carga que os sistemas de saúde estão enfrentando atualmente. Conforme a situação evoluir e hover novos dados sobre as características de proteção de várias vacinas Covid, a UE adaptará as estratégias e objetivos de vacinação.

O ECDC, juntamente com a EMA, tem um papel importante a desempenhar na monitorização contínua da eficácia, segurança e impacto das vacinas, para garantir que as vacinas têm o desempenho esperado e para informar se as estratégias de vacinação precisam de ser adaptadas. O ECDC continuará a recolher e a comunicar periodicamente informações dos Estados-Membros da UE sobre os seus planos e estratégias de implantação de vacinação e apoiará a tomada de decisões, fornecendo informações do trabalho de modelização.

O ECDC continuará a monitorar a pandemia, emitindo dados sobre riscos e orientações técnicas. O órgão também relembrou a importância da proteção mútua, pedindo que as pessoas evitem viagens e saídas desnecessárias, que passem as festividades de final de ano com o mínimo de pessoas possível e que respeitem o distanciamento social, higienizem as mãos, usem máscara e pratiquem a higiene/etiqueta respiratória [cuidados ao tossir].

Notícias Relacionadas

Fonte

Nota: o ECDC, conforme seu Copyright anuncia que "as informações e documentos disponibilizados (...) são públicos e podem ser reproduzidos, adaptados e/ou distribuídos, total ou parcialmente, independentemente dos meios e/ou formatos utilizados, desde que o ECDC seja reconhecido como a fonte".


Compartilhe
essa notícia: