Covid-19: Suíça é primeiro país a conceder registro permanente para a vacina da Pfizer

19 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A Suíça anunciou hoje que concedeu a autorização para o uso da vacina BNT162b2 (da Pfizer-BioNTech). A autorização é permanente, tratando-se, portanto, do primeiro registro definitivo do imunizante em qualquer país.

Uma autorização para uso emergencial, no entanto, já havia sido concedida em outros países, com no Reino Unido e nos Estados Unidos.

Segundo o governo suíço, os "dados disponíveis até o momento mostraram um alto nível comparável de eficácia em todos os grupos de idade investigados, atendendo assim aos requisitos de segurança".

“A segurança dos pacientes é um pré-requisito essencial, especialmente no que diz respeito à autorização de vacinas”, afirmou Raimund Bruhin, diretor da Swissmedic, órgão que concede este tipo de registro no país. "Graças ao procedimento contínuo [de análise dos relatórios de forma periódica continuada], conseguimos chegar a uma decisão rapidamente - ao mesmo tempo em que satisfazemos plenamente os três requisitos mais importantes: a segurança, a eficácia e a qualidade".

O governo considerou que "esta autorização rápida representa um marco na saúde pública".

Vacinação começa em janeiro

A vacina será distribuída com ajuda das Forças Armadas em dezembro e a imunização começará em 4 de janeiro de 2021, inicialmente para pessoas de grupos prioritários acima de 16 anos.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia: