Covid-19: 20 milhões de crianças de 5 a 11 serão beneficiadas com vacinação no Brasil

28 de dezembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

20 milhões de brasileirinhos de 5 a 11 serão beneficiados com a aprovação da vacinação contra a covid-19. A imunização este público deverá começar com os grupos prioritários, segundo recomendação da Secretaria Extraordinária do Ministério da Saúde (Secovid), que também aconselhou a exigência de prescrição médica e autorização escrita dos pais ou responsáveis legais.

A imunização ainda não tem data para iniciar, mas segundo avaliação do portal G1, é "questão de tempo", após pressão de diversos órgãos, como o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), a AMB (Associação Médica Brasileira) e de governos estaduais, como o de Bahia (BA), Ceará, Rio Grande do Sul (RS), Santa Catarina e São Paulo, já que na semana passada o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que não havia pressa na decisão. BA e RS já anunciaram oficialmente que não exigirão a prescrição médica, por exemplo, enquanto SP tenta negociar a compra da vacina da Pfizer diretamente com a empresa.

Segundo registros oficiais, uma criança de 5 a 11 anos morreu a cada dois dias de covid-19 no Brasil.

Prescrição médica

Na semana passada, o Conass emitiu uma nota dizendo que os governos estaduais não exigirão prescrição médica para a imunização dos menores de 12 anos. Na nota, chamada “Carta de Natal às Crianças do Brasil", o Conselho enfatizou que "A ciência vencerá. A fraternidade vencerá. A medicina vencerá e vocês estarão protegidos.”

A exigência de prescrição recebeu inúmeras críticas, uma vez que muitos acreditam que ela dificultará o acesso às vacinas pelas crianças de classes econômico-sociais mais baixas, já que existem dificuldades em várias cidades do Brasil para conseguir marcar médico pelo SUS para solicitar a prescrição.

Notícias Relacionadas

Fontes