Co-fundador da Apple processa YouTube por vídeos de golpistas

23 de julho de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O co-fundador da Apple, Steve Wozniak, entrou com uma ação contra o YouTube porque a empresa permitiu que golpistas usem sua imagem nos esquemas de distribuição de bitcoin há vários meses, informa a Bloomberg.

Os cibercriminosos usaram fotos e vídeos de Wozniak, convencendo os usuários da plataforma de que ele estava distribuindo bitcoins de graça e que retornaria o dobro do valor para aqueles que lhe enviaram a criptomoeda. Naturalmente, usuários enganados não recebem nada. Wozniak disse que o YouTube está ignorando seus pedidos para remover vídeos fraudulentos.

Wozniak é um dos 17 que exigem judicialmente que o YouTube e sua empresa-mãe, Alphabet Inc., remova imediatamente os vídeos e avise os usuários sobre a fraude. As vítimas também querem compensação. Além de Wozniak, os golpistas também usam imagens do fundador da SpaceX, Elon Musk, e do co-proprietário da Microsoft, Bill Gates.

No início deste mês, os golpistas invadiram contas verificadas do Twitter e publicaram ofertas de bitcoin. O Twitter, ao contrário do YouTube, reagiu de forma rápida. Durante a investigação, o Twitter bloqueou todas as contas que tentaram alterar sua senha nos últimos 30 dias.

Segundo o jornal americano The New York Times, Pelo menos quatro pessoas estão envolvidas no roubo. Não se sabe se eles obtiveram acesso às informações pessoais dos usuários, como email.

Fontes