Banco Mundial alerta para aumento da pobreza extrema

25 de agosto de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Devido à pandemia do coronavírus, até 100 milhões de pessoas podem ter retornado à pobreza extrema, advertiu o presidente do Banco Mundial, David Malpass.

De acordo com estimativas anteriores do banco, 60 milhões de pessoas estavam em extrema pobreza devido ao COVID-19, mas de acordo com novos cálculos, esse número poderia ficar entre 70 e 100 milhões.

Ao mesmo tempo, Malpass admitiu que "esse número pode crescer" se a situação com a pandemia piorar ou se arrastar.

Nesta situação, é "imperativo" que os credores reduzam a dívida dos países pobres, indo além dos compromissos de adiar o pagamento da dívida, disse Malpass.

O Banco Mundial prometeu US$ 160 bilhões a 100 países até junho de 2021 como parte de um esforço de resposta a emergências. Mesmo assim, a pobreza extrema, definida como renda inferior a US$ 1,90 por dia, continua aumentando.

Fontes

  Всемирный банк предупредил о росте крайней нищеты из-за коронавируса — VOA, 25 de agosto de 2020.