Urgente! Anvisa forma maioria e autoriza com ressalvas a importação das vacinas Sputnik V e Covaxin

5 de junho de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A ANVISA acaba de formar maioria e autorizou com ressalvas, a importação das vacinas Sputnik V e COVAXIN.

Primeiro a votar, Alex Campos defendeu que as vacinas sejam aplicadas exclusivamente nos centros de saúde, mas disse que caso a OMS rejeite a Sputnik V, os governos estaduais e prefeituras suspendam a campanha de imunização com esta vacina. Os estados devem informar a população que a vacina ainda não tem avaliação do órgão sobre sua eficácia, qualidade e segurança. Alex ainda recomendou que as vacinas sejam aplicadas somente para 1% da população.

Segundo a votar; Rômison Mota, diretor substituto da agência, disse que a fotografia do momento e outra. Também comentou que alguns embates foram superados, outros ainda não e serão objeto de condicionantes.

Terceira a votar, Cristiane Gomes citou a precaução e o cuidado a votar contra importação das duas vacinas. Gomes refutou que a Precisa Medicamentos não entregou dados suficientes que ateste qualidade da COVAXIN. Já sobre a Sputnik V, Gomes disse que os dados apresentados pelo Instituto Gamaleya são insuficientes.

Quarta a votar, Meiruze Souza Freitas disse que seu voto teve medidas de mitigação dos riscos, e voltou sim pela importação

Quinto e último a votar, Antônio Barra Torres presidente do órgão também votou sim.

Fontes