Trump afirma que não descarta "opção militar" para a Venezuela

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos

11 de agosto de 2017

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump respondeu a uma solicitação do presidente da Venezuela Nicolás Maduro para falar por telefone, indicador de que "ele ficará encantado ... assim que a democracia voltar a esse país".

Um comunicado da assessoria de imprensa da Casa Branca relata que Maduro solicitou uma ligação com o presidente Donald Trump na sexta-feira.

A nota esclarece que, desde o início de seu governo, Trump pediu a Maduro que respeitasse a Constituição da Venezuela, convocasse eleições livres e justas, libertasse prisioneiros políticos, cessasse todas as violações de direitos humanos e pare de oprimir o grande povo da Venezuela.

"O regime de Maduro se recusou a ouvir esse chamado, que encontrou eco na região e no mundo. Em vez disso, Maduro escolheu o caminho da ditadura", afirmou o comunicado.

A mensagem de Donald Trump termina dizendo: "Os Estados Unidos estão ao lado do povo da Venezuela diante da opressão contínua do regime Maduro. O presidente Trump ficará feliz em falar com o líder da Venezuela assim que a democracia for restaurada naquele país".

Em coletiva de imprensa citou que o seu país tem várias opções para conter as atividades do governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, incluindo ação militar.

Fontes

Compartilhe