Sites conservadores atacam a Wikipédia

7 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Wikinews waves Left.svgExclusivoWikinews waves Right.svg

O Wikinotícias acompanhou nas últimas duas semanas uma discussão entre a Wikipédia em língua portuguesa e sites conservadores. O motivo foi a eliminação do artigo sobre Luiz Sayão, um estudioso bíblico participante da Igreja Batista.

O mesmo artigo foi apagado três vezes baseado nos critérios de eliminação rápida. Com a recriação, foi iniciado uma discussão pela comunidade que decidiu de maneira consensual pela eliminação.

Após a página ter sido proposta para eliminação surgiram diversas críticas e tentativas de mantê-la por parte de apoiadores de Sayão. O Wikinotícias detectou diversos sites evangélicos que acusaram a Wikipédia de "censura" e "intolerância religiosa".

Entre esses, destaca-se o Gazeta do Povo, sediado no Paraná e acusado de divulgar informações errôneas durante a pandemia de COVID-19. A matéria sobre a biografia eliminada é assinada por Tiago Cordeiro.

Inicialmente a Gazeta do Povo afirma que o artigo foi criado em 2000. Esta informação é falsa. A Wikipédia foi criada um ano após, a primeira versão do artigo foi criada em 14 de dezembro de 2006. O Wikinotícias teve acesso a versões do artigo dos anos de 2014 até 2017.

Como constatado por Cordeiro, a página não sofreu muitas alterações durante estes anos. No entanto, em nenhuma das versões analisadas pelo Wikinotícias havia fontes independentes e imparciais, o que é contra as políticas da Wikipédia.

Todas as sete fontes que constavam no artigo eram de sites associados à Igreja Batista ou da própria instituição religiosa, com um inclusive direcionando até a página inicial da igreja.

O Wikinotícias também analisou o perfil de alguns participantes que se manifestaram para manter o artigo. As contas foram criadas majoritariamente durante o processo, nenhuma apresentou argumentos baseados nas políticas oficiais da Wikipédia e todas as edições destas pessoas são referentes a Luiz Sayão.

O Wikinotícias também investigou de onde partiram as edições coordenadas para manter o artigo. Ambas ferramentas especializadas concluíram que a edição analisada partiu da região sudeste do Brasil.

Este não é o primeiro ataque da Gazeta do Povo contra sites populares. Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, já foi chamado de "um ditador de hábitos excêntricos", por exemplo.

Fontes

 
Esta notícia contém reportagem original de um Wikicolaborador. Veja a página de discussão para mais detalhes.