Senado da Colômbia quer investigar presidentes estrangeiros que apóiam as FARC

21 de agosto de 2008

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Segundo informou a agência EFE, uma comissão de senadores colombianos na terça-feira (19) enviou um pedido à Promotoria e Tribunal Superior colombiano para que, sem mencionar nomes, seja aberta uma investigação de presidentes estrangeiros que apóiam as FARC e o resultado seja enviado à Corte Penal Internacional.

A autora da proposta, aceita pela segunda comissão do Senado, foi a Ministra da Defesa e Senadora Marta Lucía Ramírez, que explicou: "solicitamos à Promotoria-Geral Nacional para que inicie as investigações penais contra governantes e funcionários estrangeiros cujas provas indiquem que têm dado apoio de múltiplas maneiras à guerrilha de narcoterroristas das FARC".

A senadora ainda lembrou que por causa do cargo que ocupam altos-funcionários e governantes de países vizinhos são protegidos por foros privilegiados que impedem que sejam julgados por tribunais comuns.

Fontes