Primeiro-ministro da Ucrânia se encontra com embaixadores dos países do G7

28 de janeiro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Ontem, 27 de janeiro, o primeiro-ministro da Ucrânia, Denys Shmyhal, teve uma reunião com embaixadores do Grupo dos Sete (G7) e da União Europeia. As partes discutiram uma ampla gama de questões de cooperação e apoio à Ucrânia em várias áreas. O chefe do governo ucraniano agradeceu à União Europeia e aos países do G7 pelo seu apoio político, financeiro e militar.

"Diante das tensões internacionais, hoje sentimos o apoio de muitos países. Somos gratos aos governos de seus países por seus esforços para apoiar reformas e instituições democráticas. O fortalecimento das capacidades de defesa da Ucrânia e o aumento da estabilidade econômica parecem ser a melhor resposta à ações do país agressor", destacou Denys Shmyhal.

Segundo o primeiro-ministro, as mensagens positivas enviadas à Ucrânia por parceiros internacionais ajudam a fortalecer sua posição.

O chefe do governo ucraniano observou que em novembro de 2021 o Conselho de Administração do FMI aprovou a primeira revisão do Acordo Stand-by (Stand-by Arrangement) conjunto com a Ucrânia e estendeu sua validade até o final de junho deste ano. Além disso, a Ucrânia pretende continuar a cooperação com o FMI no âmbito dos programas de apoio à implementação de reformas e dirigir um pedido ao Fundo para lançar um novo programa.

Além disso, o primeiro-ministro salientou que a Ucrânia está disposta a iniciar imediatamente as consultas com a UE sobre o lançamento de um novo programa de assistência macrofinanceira. Denys Shmyhal agradeceu à Comissão Europeia o anúncio de um pacote de assistência financeira à Ucrânia no valor de 1,2 mil milhões de euros.

Denys Shmyhal observou que garantir a atividade efetiva das instituições anticorrupção, a integridade e independência do judiciário e do Ministério Público e a busca de reformas corporativas fazem parte da agenda da Ucrânia.

"Entendemos claramente a importância do progresso contínuo das reformas na Ucrânia. Cumprimos consistentemente todos os nossos compromissos e continuaremos a fazê-lo. A unidade de todos os ramos do governo está do nosso lado: o presidente, o governo e o parlamento", sublinhou o primeiro-ministro.

O G7 foi representado pela embaixadora extraordinária da Alemanha na Ucrânia, Anka Feldhuzen, embaixadora extraordinária da França, Etienne de Poncins, embaixadora extraordinária do Canadá Larisa Galadza-Cronin, embaixadora extraordinária da Grã-Bretanha na Ucrânia, Melinda Simmons, embaixador extraordinário da Itália, Pier Francesco Zazo, embaixador extraordinário do Japão, Kuninori Matsuda, chefe da delegação da União Europeia na Ucrânia, Matti Maasikas, e pelo vice-chefe da embaixada dos EUA, Alan Purcell.

Notícias Relacionadas

Fontes