Presidente do Sri Lanka encerra decreto de emergência

6 de abril de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O presidente Gotabaya Rajapaksa, do Sri Lanka, revogou uma ordem de estado de emergência em meio a uma crise econômica que desencadeou protestos de rua e confusões políticas que representam uma ameaça ao seu governo.

O presidente Rajapaksa emitiu a ordem na semana passada, após manifestações exigindo sua renúncia do lado de fora de sua casa na capital, Colombo. O decreto deu à polícia o poder de fazer prisões sem mandados e tornou ilegal que as pessoas saíssem de suas casas.

O presidente suspendeu o decreto de emergência na terça-feira, pouco depois de 41 parlamentares abandonarem a coalizão governista e se tornarem independentes, deixando o partido de Rajapaksa aquém dos 113 membros necessários para manter sua maioria no parlamento de câmara única do Sri Lanka.

As renúncias em massa ocorreram dois dias após a saída de todo o gabinete de 26 membros de Rajapaksa, incluindo seu irmão, Basil, que serviu como ministro das Finanças, deixando apenas o presidente e outro irmão, o primeiro-ministro Mahinda Rajapaksa, no comando. A oferta de Gotabaya Rajapaksa a todos os partidos políticos para formar um governo de unidade foi rejeitada na segunda-feira.

Fontes