Presidente da Tunísia foge para o estrangeiro

Agência VOA

14 de janeiro de 2011

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Zine El Abidine Ben Ali, presidente da Tunísia, fugiu do país, por avião, sexta-feira à noite, para destino desconhecido. Foi, de imediato, substituído pelo primeiro-ministro, Mohammed Ghannouchi, que anunciou ser o novo presidente interino.

Os militares assumiram o controle do aeroporto e do espaço aéreo pouco antes da partida do Presidente, no que pode ter constituído um golpe palaciano.

Zine El Abidine Ben Ali tinha declarado, pouco antes, o Estado de emergência, proibindo reuniões públicas e ordenando às forças de segurança que abram fogo contra quem quer que seja que se recuse a cumprir o que está determinado. Convocou, ainda, eleições antecipadas, num prazo de seis meses.

A Tunísia encontra-se confrontada com a mais grave série de distúrbios de que há memória nas últimas décadas. O estado de emergência foi anunciado quando novos confrontos entre a polícia e milhares de manifestantes protestando contra a subidas de preços e uma elevada taxa de desemprego. Os manifestantes exigiam a demissão do presidente Ben Ali.

Fontes