Polícia angolana reprime manifestação a favor de eleições transparentes

Luanda • 30 de agosto de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Agência VOA

A Polícia Nacional (PN) de Angola impediu a manifestação de duas dezenas de ativistas junto da Assembleia Nacional nesta segunda-feira, 30, contra o diploma eleitoral em discussão no Parlamento e para pedir "exigir justiça e transparência" no processo eleitoral.

Agentes da PN montaram um forte e longo cordão de segurança em todo do Parlamento e locais circundantes, recorrendo a efetivos da brigada de cavalaria e agentes à paisana.

Vários ativistas foram interpelados pela polícia que os revistou, mas não há informações de prisões

O protesto, que foi impedido a 200 metros do portão da Assembleia Nacional, coincide com a reunião hoje das comissões especializadas que analisam projetos de lei sobre o sistema eleitoral e o registo, apresentados pelo MPLA, no poder, e pela UNITA, na oposição.

Os dois principais partidos, que inicialmente anunciaram a intenção de encontrar consensos, mantêm posições bem divergentes sobre os projetos em análise.

Fonte