Moscou diz que o fim da guerra russo-ucraniana pode ser esperado

9 de abril de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse na sexta-feira (8 de abril) que a “operação militar especial” da Rússia na Ucrânia poderia terminar “no futuro próximo.”

Peskov disse que os objetivos da guerra estão sendo alcançados, e os militares russos e os negociadores de paz estão avançando no trabalho relacionado.

A Assembleia Geral da ONU votou por maioria esmagadora na quinta-feira para suspender a participação da Rússia no Conselho de Direitos Humanos da ONU. Nesta votação, 93 países votaram a favor, 24 países se opuseram e 58 países se abstiveram.

Após os resultados da votação, o vice-embaixador da Rússia nas Nações Unidas, Gennady Kuzmin, fez um discurso, criticando a votação como “irracional e politicamente motivada” e anunciou imediatamente a decisão da Rússia de se retirar inteiramente do Conselho de Direitos Humanos.

A Assembleia Geral da ONU cancelou a participação da Rússia no Conselho de Direitos Humanos após as recentes notícias de um massacre de civis na cidade ucraniana de Butcha. Cerca de 400 civis ucranianos foram massacrados.

O secretário-geral da OTAN Stuartenberg não acreditou na descrição otimista de Peskov sobre o fim da guerra russo-ucraniana. Ele lembrou às pessoas em uma entrevista coletiva na sede da Otan em Bruxelas na quinta-feira que a guerra pode durar meses, se não mais.

O chefe da OTAN destacou: “Precisamos ser realistas, não vemos nenhum sinal de que o presidente Putin tenha mudado seu objetivo geral, que é controlar a Ucrânia e alcançar uma grande vitória militar no campo de batalha.”

Fontes