Morre jornalista e cineasta Arnaldo Jabor

15 de fevereiro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Morreu esta madrugada, na cidade de São Paulo, o jornalista, escritor e cineasta Arnaldo Jabor. Ele tinha 81 anos e estava internado no Hospital Sírio-Libanês desde dezembro passado, após ter sofrido um AVC.

Carreira

Jabor foi cineasta, roteirista, diretor de cinema e TV, produtor cinematográfico, dramaturgo, crítico, jornalista e escritor.

Como cineasta, entre seus trabalhos de maior sucesso estão os filmes Toda Nudez Será Castigada, adaptado da peça homônima de Nelson Rodrigues, e Eu Sei que Vou Te Amar, com a então jovem atriz Fernanda Torres, que ganhou o prêmio de melhor atriz no Festival de Cannes na ocasião; como escritor, seus dois últimos livros, Amor É prosa, Sexo É poesia (2004) e Pornopolítica (2006), se tornaram best-sellers.

Estreou como colunista em O Globo no final de 1995 e mais tarde foi para a Rede Globo, atuando em vários telejornais da casa, como o Jornal Nacional, Jornal da Globo, Bom Dia Brasil, Jornal Hoje e Fantástico. Ele também teve uma passagem pela Rádio CBN.

Referências

Fontes