Militares na Guiné Conacri proíbem manifestações

15 de maio de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Após anunciar um período de transição para um governo civil de três anos a junta militar na Guiné Conacri proibiu todas as manifestações no país.

Uma declaração disse que todas as manifestações estão proibidas até à realização de eleições.

A junta apelou a todos os “actores políticos e sociais para conterem todas as formas de protestos políticos e ajuntamentos nas suas sedes”.

O não cumprimento desta decisão acarreta “consequências legais" acrescentou o comunicado.

Oficiais do exército liderados pelo Coronel Mamady Doumbuya derrubaram o presidente Alpha Conde em Setembro do ano passado.

O período de transição de três anos foi rejeitado pela Comunidade de Desenvolvimento da África Ocidental CEDAO.

Fontes