Militares assumem o poder em Mianmar, Aung San Suu Kyi é detida

1 de fevereiro de 2021

Aung San Suu Kyi
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A líder de Mianmar, Aung San Suu Kyi, e outras figuras importantes do partido no poder foram detidos em uma operação matinal.

Os militares declaram estado de emergência após dias de crescente tensão entre o governo civil e os poderosos militares. O exército alegou irregularidades generalizadas na eleição de novembro, que o partido de Aung San Suu Kyi ganhou com uma vitória esmagadora.

A Liga Nacional para a Democracia (NLD) de Aung San Suu Kyi obteve uma vitória esmagadora nas eleições de novembro, garantindo 396 dos 476 assentos, o que lhe garantiu mais cinco anos no governo. O Partido União de Solidariedade e Desenvolvimento, apoiado pelos militares, conquistou apenas 33 cadeiras.

Aung San Suu Kyi é um política birmanêsa, diplomata, autora e laureada com o Prêmio Nobel da Paz de 1991, que serviu como Conselheira de Estado de Mianmar de 2016 a 2021. Como líder da Liga Nacional para a Democracia e o primeira Conselheiro de Estado (uma posição equivalente a primeiro-ministro), ela desempenhou um papel vital na transição de Mianmar da junta militar para a democracia parcial na década de 2010.

Fontes