Membros da OTAN enviam navios e jatos para a Europa Oriental

24 de janeiro de 2022

Logotipo da OTAN
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A Organização do Tratado do Atlântico Norte disse na segunda-feira que seus membros estão enviando mais navios e caças para a Europa Oriental em resposta ao aumento militar da Rússia ao longo de sua fronteira com a Ucrânia.

Uma declaração da OTAN anunciou desdobramentos ou considerações para o envio de tropas e equipamentos adicionais de várias nações, incluindo Dinamarca, Espanha, França, Holanda e Estados Unidos.

“A OTAN continuará a tomar todas as medidas necessárias para proteger e defender todos os aliados, inclusive reforçando a parte oriental da aliança”, disse o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg. “Sempre responderemos a qualquer deterioração de nosso ambiente de segurança, inclusive por meio do fortalecimento de nossa defesa coletiva.”

Os Estados Unidos e a Grã-Bretanha anunciaram ordens para que seus funcionários da embaixada e familiares em Kiev deixem a Ucrânia, citando o potencial de ação militar russa.

O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia observou o movimento dos EUA, mas expressou descontentamento.

“Embora respeitemos o direito de nações estrangeiras de garantir a segurança de suas missões diplomáticas, acreditamos que tal passo seja prematuro e um exemplo de cautela excessiva”, twittou o porta-voz Oleg Nikolenko na segunda-feira.

Além de sua ordem no domingo para a saída de familiares elegíveis da Embaixada dos EUA em Kiev, o Departamento de Estado dos EUA também autorizou a saída voluntária de funcionários contratados diretos dos EUA, pediu aos cidadãos dos EUA na Ucrânia que considerassem a saída do país e reemitiu avisos de viagem contra viajar para a Ucrânia ou a Rússia.

Fonte