14 de junho de 2024

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O mês passado marcou um ano completo de temperaturas globais recordes, com maio de 2024 classificado como o maio mais quente já registado.

As temperaturas dos oceanos da Terra também estabeleceram um recorde pelo 14º mês consecutivo, de acordo com dados e cientistas dos Centros Nacionais de Informação Ambiental da NOAA.

Clima de maio em números

A temperatura média global de maio foi 2,12 graus F (1,18 graus C) acima da média do século XX de 58,6 graus F (14,8 graus C), classificando-se como o maio mais quente no recorde global de 175 anos da NOAA. Maio de 2024 marcou o 12º mês consecutivo de temperaturas recordes para o planeta.

Olhando para as massas terrestres do mundo, as temperaturas estiveram acima da média na maior parte do globo, exceto no oeste da América do Norte, Groenlândia, sul da América do Sul, oeste da Rússia e partes do leste da Antártida. A África teve o Maio mais quente de que há registo.

Maio de 2024 foi o 14º mês consecutivo de temperaturas recordes nos oceanos, uma série que vem ocorrendo desde abril de 2023. Olhando regionalmente, as temperaturas da superfície do mar estavam acima da média na maioria das áreas (e recordes quentes no Oceano Atlântico tropical), enquanto partes das bacias do Sul, Sudeste do Pacífico e Sul do Oceano Índico estavam abaixo da média.

No acumulado do ano

O período março-maio - definido como a primavera meteorológica do Hemisfério Norte e o outono meteorológico do Hemisfério Sul - foi o mais quente já registrado, com 2,32 graus F (1,29 graus C) acima da média.

A temperatura da superfície global acumulada no ano (acumulado no ano, janeiro a maio de 2024) foi classificada como o período mais quente já registrado, 2,38 graus F (1,32 graus C) acima da média. África, Europa e América do Sul tiveram, cada uma, o seu período mais quente no acumulado do ano, com a América do Norte classificada em segundo lugar.

De acordo com a Perspectiva Global Anual de Classificação de Temperatura do NCEI, há 50% de chance de que 2024 seja classificado como o ano mais quente já registrado e 100% de chance de que seja classificado entre os cinco primeiros.

Notícias Relacionadas

editar

Fontes

editar