Médicos identificaram um novo perigo da hipertensão

16 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A pressão arterial elevada pode levar ao comprometimento da memória e transtorno do pensamento em pessoas de meia-idade e idosos. Essa é a conclusão a que chegaram os médicos brasileiros, escreve o MedicalXpress.

Os especialistas analisaram dados de 7.000 pacientes no Brasil com 59 anos ou mais. As observações foram realizadas durante quatro anos. Os cientistas testaram funções como memória, fluência, atenção e capacidade de concentração.

Verificou-se que com uma pressão arterial sistólica de 121-139 milímetros de mercúrio e uma pressão arterial diastólica de 81-89 mm, a função cognitiva em pessoas idosas diminui em uma taxa acelerada se eles não tomarem medicamentos anti-hipertensivos. A deterioração no desempenho do cérebro não depende de quanto tempo durou a pressão alta.

Fontes