Jornalista vietnamita pode pegar 20 anos de prisão

Agência VOA

8 de julho de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Um jornalista vietnamita que faz reportagens sobre corrupção e confisco de terras pode pegar até 20 anos de prisão depois de ser preso na semana passada.

A polícia deteve Le Van Dung, 51, nos arredores de Hanói em 30 de junho, mais de um mês depois que o jornalista se escondeu para evitar um mandado especial de prisão.

A esposa do jornalista, Bui Thi Hue, disse à Voz da América que Dung estava na casa de um parente e que outros membros da família também haviam sido detidos.

"Durante o processo de prisão de Dung, dois de seus parentes, incluindo o dono da casa, também foram levados", disse Hue.

O Departamento de Segurança Pública de Hanói disse que Dung foi preso por "fabricar, armazenar, distribuir ou disseminar informações" contra o Vietnã. Se condenado, ele pode pegar no máximo 20 anos de prisão de acordo com o Artigo 117 do código penal do país.

Dung administra o canal de notícias Chan Hung Nuoc Viet, que posta suas reportagens em plataformas de mídia social, incluindo Facebook e YouTube. O conteúdo de Dung inclui entrevistas com o público e cobertura de alegações de corrupção e confisco de terras.

Com espaço limitado para reportagens independentes no Vietnã, muitos blogueiros e jornalistas independentes usam a mídia social para reportar ou comentar sobre questões delicadas.

A Repórteres Sem Fronteiras (RSF) pediu na segunda-feira a libertação imediata de Dung, dizendo que ele "se juntou à longa lista de jornalistas vietnamitas presos simplesmente por tentar fornecer informações confiáveis a seus concidadãos".

A perseguição de blogueiros e jornalistas independentes pelo Vietnã é citada no índice de liberdade de imprensa da RSF. O país está classificado na 175ª posição entre 180 países, sendo 1 o mais livre.

Em julho, o órgão de vigilância baseado em Paris nomeou o líder do Vietnã, Nguyen Phu Trong, um de seus "predadores da liberdade de imprensa". A RSF disse que Trong "estabeleceu um sistema implacável de repressão para lidar com uma sociedade civil cada vez mais robusta que busca informações confiáveis, especialmente na internet".

Fonte