Israel ataca alvos sírios e do grupo Al-Quds

18 de novembro de 2020

As Forças de Defesa de Israel (IDF) atacaram hoje bases militares sírias e da Brigada Al-Quds, atingindo oito alvos, depois de desarmar dispositivos explosivos na fronteira com a Síria um dia antes.

Segundo Yonatan Konricus, um porta-voz do IDF, "ontem encontramos outro aglomerado de artefatos explosivos nas Colinas de Golan, dentro do território israelense. Esta é mais uma tentativa das forças iranianas Al-Quds. A colocação dos artefatos explosivos foi feita pelos sírios, mas as instruções e o controle foram feitos pelas forças iranianas Al-Quds".

Não existem relações diplomáticas entre a Síria e Israel e desde a criação de ambos os estados os países estão em estado de guerra. Em particular, as nações disputam há muito tempo o território onde estão as Colinas de Golã.

Israel manda recado a Biden

Segundo a Reuters, Israel está "enviando a mensagem de que prosseguirá com sua diretriz de ataques apesar da derrota eleitoral do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump".

O ataque aconteceu em meio a uma visita de dois dias do secretário de Estado de Trump, Mike Pompeo. A visita é uma "despedida" do Governo Trump, que, segundo a Reuters, foi "um grande defensor da intervenção militar israelense contra as forças iranianas na Síria".

Enquanto isto, o novo presidente Joe Biden sinalizou, também segundo a Reuters, que "tentará ressuscitar um acordo nuclear com Teerã que Trump abandonou".


Notícias RelacionadasEditar

FontesEditar


Compartilhe