Governador do PSDB procura afastar ameaça de impeachment de Lula

8 de junho de 2005

Brasil — Segundo o jornal Folha de São Paulo, em entrevista para a rádio brasileira Bandnews, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB) procurou amenizar a gravidade da situação política que envolve o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A liderança do PSDB falou: "o presidente tem uma história que merece o nosso respeito. O presidente Lula não é o presidente Collor". O Presidente Fernado Collor de Mello sofreu um processo de impeachment em 1992 e foi obrigado a deixar o governo, além de ter os direitos políticos cassados por um determinado período, segundo manda a legislação brasileira.

Segundo a Folha de São Paulo Aécio está preocupado com a desestabilização política do Brasil.

Nós, do PSDB, que, em tese, seríamos beneficiários dessa fragilização do governo, e, além disso, pela experiência de oito anos que tivemos, temos de ter uma serenidade imensa neste instante. O governo vai mal do ponto de vista gerencial e agora é acusado de grandes desvios, mas não podemos deixar que isso contamine a vida do país, disse o governador do PSDB.

Ver também

Fontes