23 de novembro de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O governo finlandês anunciou no dia 22 que pretende fechar todos os postos de fronteira com a Rússia, exceto um.

O primeiro-ministro finlandês, Petteri Orpo, disse em uma entrevista coletiva naquele dia: “O governo decidiu fechar mais postos de controle de fronteira hoje” e, a partir das 00h00, horário local, do dia 24, todos os postos de controle, exceto um ao norte, seriam fechados.

Anteriormente, durante uma visita a um posto de controlo em funcionamento no dia 20, o primeiro-ministro Orpo anunciou medidas adicionais após o encerramento de quatro dos nove postos de controlo no dia 18.

A Reuters informou que a ação do governo finlandês se deveu a um aumento no afluxo de requerentes de asilo, incluindo cerca de 600 refugiados que não tinham documentos de viagem reconhecidos pela União Europeia (UE) que entraram no país através da Rússia desde o início deste mês.

O governo finlandês alega que o governo russo esteve envolvido no afluxo de refugiados, principalmente do Iêmen, Afeganistão, Quênia, Marrocos, Paquistão, Somália e Síria.

O governo finlandês disse que está preparado para fechar todos os postos de fronteira e responder às chegadas através de rotas não oficiais se a pressão da Rússia aumentar.

A Finlândia, que partilha uma fronteira de 1.340 km com a Rússia, procurou aderir à Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) após a invasão da Ucrânia pela Rússia no ano passado e completou a sua adesão em abril.

Fontes editar