Em um mês, ataques da coligação internacional matam 553 na Síria

Agência Brasil

23 de outubro de 2014

Síria

Os ataques aéreos da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos contra os jihadistas mataram 553 pessoas na Síria desde 23 de setembro, informou hoje (23) a organização não governamental (ONG) Observatório Sírio dos Direitos Humanos. Segundo a ONG, os mortos incluem 32 civis, entre eles seis crianças e cinco mulheres.

De acordo com o Observatório, também morreram 464 extremistas do Estado Islâmico e 57 que faziam parte do grupo Al Nusra (grupo jihadista ligado à Al Qaeda).

A ONG ressaltou que muitos dos alvos foram instalações petrolíferas nas regiões de Der-Ezzor, Al Hasakah e Al Raqqa. O objetivo dos ataques é atingir uma das principais fontes de receita do Estado Islâmico.

Os jihadistas, que controlam várias refinarias no Iraque e na Síria, revendem o petróleo no mercado negro a intermediários dos países vizinhos, com lucros que, segundo especialistas, podem ficar entre US$ 1 milhão e US$ 3 milhões por dia.

Notícia Relacionada

Fonte

Compartilhe
essa notícia: