Declaração conjunta dos líderes da APEC condenam invasão da Ucrânia

19 de novembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Os líderes da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC) adotaram uma declaração conjunta condenando a invasão da Ucrânia pela Rússia.

Na declaração conjunta anunciada no encerramento da 29ª Cúpula hoje (19), os líderes disseram: “Este ano testemunhamos o impacto negativo da guerra na Ucrânia na economia mundial”.

Ele também lembrou as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e da Assembleia Geral da ONU condenando a invasão russa da Ucrânia.

“A maioria dos Estados-Membros condena veementemente a guerra na Ucrânia, que não só causa sofrimento humano, mas também apresenta riscos significativos para a economia global, incluindo restrição do crescimento, aumento de preços, interrupção das cadeias de abastecimento, aumento da insegurança energética e alimentar e aumento dos riscos para a estabilidade financeira. [...] Ela exacerba as vulnerabilidades.”

No entanto, os líderes também incluíram na declaração conjunta que "também houve opiniões diferentes sobre esta situação e a questão das sanções".

“Reconhecemos que a APEC não é um fórum para abordar questões de segurança, mas reconhecemos que questões de segurança podem ter consequências significativas para a economia global”, acrescentou.

A APEC é uma organização lançada em 1989 com o objetivo de crescimento econômico e prosperidade na região da Ásia-Pacífico.

Seus países membros são 21, incluindo Estados Unidos, Coreia, Japão, China e Rússia.

Os Estados Unidos, que serão o país presidente no ano que vem, anunciaram São Francisco como sede da cúpula.

Fontes