Covid-19: suspensão de jogo após Seleção Argentina burlar regras sanitárias repercute na imprensa

6 de setembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A suspensão do jogo entre Brasil e Argentina ontem, em São Paulo, aos 5 minutos por agentes da Anvisa gerou repercussão na imprensa, mas não só. O governo argentino, por exemplo, disse que o caso é "mais encenação do que medida sanitária".

O motivo do cancelamento foi por quatro jogadores argentinos, vindos da Inglaterra, não terem cumprido a quarentena obrigatória para quem chega do Reino Unido. Hoje o Bom Dia Brasil divulgou que a Anvisa obteve documentos que demonstram que um "membro da delegação argentina falsificou declarações sanitárias de jogadores".

Na imprensa, os temos variaram. O Marca da Espanha classificou a situação como um "constrangimento", enquanto o jornal L'Équipe disse que o encontro entre Neymar e Messi havia se transformado num "baile de máscaras". Já o Olé da Argentina, um dos jornais mais famosos do mundo sobre futebol, classificou o episódio como um “papelão mundial”, enfatizando que "nunca antes foi visto um oficial de fora da partida entrar em campo e parar tudo".

A Fifa ainda não divulgou uma nova data para o jogo, válido para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022,

Fontes