Covid-19: secretários da Saúde emitem carta sobre "pior momento" da pandemia no Brasil

1 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Conass, Conselho Nacional de Secretários de Saúde, emitiu no início desta tarde uma carta sobre o que chamou de "o pior momento da crise sanitária provocada pela covid-19" no Brasil. O Conselho comunicou que o Brasil vivencia este momento "perplexo", quando "os índices de novos casos da doença alcançam patamares muito elevados em todas as regiões, estados e municípios".

O órgão também criticou "a ausência de uma condução nacional unificada e coerente", enfatizando que isso "dificultou a adoção e implementação de medidas qualificadas para reduzir as interações sociais que se intensificaram no período eleitoral, nos encontros e festividades de final de ano, do veraneio e do carnaval".

"O relaxamento das medidas de proteção e a circulação de novas cepas do vírus propiciaram o agravamento da crise sanitária e social, esta última intensificada pela suspensão do auxílio emergencial", acrescentou o Conselho.

O Conass sugeriu a adoção imediata de medidas como:

  • a suspensão das atividades presenciais de todos os níveis da educação;
  • toque de recolher nacional a partir das 20h até as 6h da manhã e durante os finais de semana;
  • instituição de barreiras sanitárias nacionais e internacionais, considerados o fechamento dos aeroportos e do transporte interestadual;
  • adoção de medidas para redução da superlotação nos transportes coletivos urbanos;
  • reconhecimento legal do estado de emergência sanitária;
  • a viabilização de recursos extraordinários para o SUS;
  • implementação imediata de um Plano Nacional de Comunicação, com o objetivo de reforçar a importância das medidas de prevenção e esclarecer a população.

Leia a carta na íntegra aqui: Carta dossecretários estaduais de Saúde à nação brasileira

Notícia Relacionada

Fonte