Covid-19: casos voltam a subir nos Estados Unidos, mas mortes continuam baixas

10 de agosto de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 


Em sua última Revisão Semanal (Weekly Review), de 06 de agosto passado, o CDC (Centers for Disease Control and Prevention) dos Estados Unidos apontou que houve um aumento de 33,7% na média móvel de novos casos diários de covid-19 em relação aos 7 dias anteriores (de 67.274 para 89.977) e que a variante Delta (B.1.617.2) estava ”contribuindo para um aumento nos casos”.

De acordo com a tabela Variant Proportions, esta variante (cepas B.1.617.2, AY.1, AY.2 e AY.3) já correspondia a ~91% dos casos de covid no país, mas segundo a Revisão, a previsão é que em duas semanas ela chegue a ser responsável por 93% das novas infecções registradas.

Em 25 de junho passado, por exemplo, a média móvel de novos casos era de 11.343.

Os números das médias recentes, no entanto, ainda são baixos se comparados ao pico de 10 de janeiro, quando o média móvel de novas infecções diárias era de ~251.000

O CDC também reportou em sua última Revisão que 58,2% da população dos EU havia recebido pelo menos uma dose de uma vacina contra a doença e que 49,9% (~165,6 milhões de pessoas) estava totalmente imunizada. O órgão também fez questão de enfatizar que “embora as pessoas vacinadas ainda possam desenvolver covid-19, elas têm muito menos probabilidade de adoecer gravemente ou morrer do que as pessoas não vacinadas”.

O número de mortes, devido à imunização, tem se mantido baixo, comparativamente, aos meses prévios à vacinação (começou oficialmente em 19 de dezembro de 2020 nos EU). Comparativamente, em dados do Worldometers, foram ~41.000 mortes em novembro de 2020 (com 0% da população vacinada); ~81.000 em dezembro de 2020; ~10.000 em junho (45,6% da população imunizada) e ~8.000 em julho.

Vacinação

Na última atualização sobre a vacinação no país, o CDC reportou ontem que cerca de 195,2 milhões de pessoas haviam recebido ao menos uma dose de vacina contra covid e destas, 166,7 milhões estavam totalmente imunizadas.

Notícias RelacionadasEditar


FontesEditar