Coreia do Sul detecta nova variante do coronavírus e acelera esforços por vacina

28 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

As autoridades sul-coreanas prometem acelerar os esforços para lançar um programa de vacinação pública contra o coronavírus, já que o país detectou os primeiros casos de uma nova variante do vírus detectada pela primeira vez no Reino Unido.

A nova mutação, que se acredita ser mais transmissível do que outras que circulam atualmente, foi encontrada em três pessoas que entraram na Coreia do Sul a partir de Londres no dia 22 de dezembro, informou a Agência Coreana para Prevenção e Controle de Doenças na segunda-feira (28).

A Coreia do Sul estenderá a proibição de voos do Reino Unido por mais uma semana, até 7 de janeiro, e exigirá que todos os passageiros que chegam desse país ou da África do Sul - onde também há uma variante - sejam testados antes do embarque, de acordo com as autoridades.

O país asiático registrou 808 novos casos de Covid até a meia-noite de domingo (27), menos que os registros de 24 e 25 de dezembro, quando teve 1.237 e 1.132 infecções, respectivamente.

Autoridades sul-coreanas alertam que a queda pode ser devido a uma redução nos testes no fim de semana e no Natal. Medidas de distanciamento social estão em vigor no país até o início de janeiro.

O governo sul-coreano tem enfrentado muitas críticas sobre seus planos de compra e distribuição de vacinas, que preveem que as primeiras vacinas não começarão até o primeiro trimestre de 2021, meses depois que países como Estados Unidos e União Europeia começarem a vacinar uma população em massa neste domingo.

Fonte