Chefe do Hizbollah disse para Al Jazira que políticos libaneses sabiam sobre plano para raptar soldados israelenses

Attention niels epting.svg
Como parte da política de proteção do Wikinotícias, esta notícia está protegida.

25 de julho de 2006

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Xeique Hassan Nasrallah, líder da organização Hizbollah, disse numa entrevista para a rede de televisão Al Jazira que políticos libaneses estavam informados previamente sobre o plano do Hizbollah de invadir o território israelense e raptar dois de seus soldados.

A informação é do Middle East Media Research Institute (MEMRI) que traz em seu website a transcrição de partes da entrevista acompanhado de um vídeo.

Nasrallah disse durante a entrevista para a Al Jazira: "Eu disse a eles que nós precisávamos resolver a questão dos prisioneiros e de que a única maneira de resolver isto seria através do seqüestro de soldados israelenses".

O líder do Hizboolah alegou que ninguém protestou para que ele não fizesse isso: "Eu não estou me defendendo aqui. Eu disse que raptaria soldados israelenses, nas reuniões com alguns dos principais líderes políticos do país. Não quero falar os nomes agora, mas quando chegar a hora de acertar as contas, falarei. Eles então perguntaram: 'Se isso acontecer, a questão com os prisioneiros será resolvida?' Eu disse que isto era o que logicamente aconteceria".

Na opinião de Nasrallah, o Hizbollah a princípio não cometeu um erro estratégico: "E digo a você que nossa expectativa não estava enganada. Não estou exagerando. De qualquer lugar do mundo, mostre-me um país, mostre-me um exército, mostre-me uma guerra, em que dois soldados, ou até mesmo reféns, foram raptados e uma guerra foi praticada contra um país - e tudo por causa de dois soldados. Isto nunca aconteceu na história e Israel nunca faria tal coisa".

Nasrallah justificou as ações do seu grupo: "Em primeiro lugar, a declaração do governo, baseado naquilo que nós acreditamos quando entramos no governo, diz que o governo libanês adota a resistência, e é seu direito natural libertar a terra e os prisioneiros. Ok, como se espera que a resistência liberte os prisioneiros? Dever-se-ia ir até o George Bush? Eu não posso e não quero ir até o George Bush, Quando você diz o 'direito à resistência', você não está falando sobre o ministério das relações exteriores. Você está falando sobre a resistência armada, e a declaração do governo diz que ela tem o direito de libertar a terra e seus prisioneiros".


Referências

Entrevista de Hassan Nasrallah
Entrevista do Secretário-Geral do Hizbollah, Hassan Nasrallah, que foi ao ar pela TV Al Jazira no dia 24 de julho de 2006.

Na Wikipédia inglesa há um artigo sobre MEMRI.

Fontes