Bernie Sanders encerra campanha presidencial de 2020

10 de abril de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Joe Biden em 2020, durante sua campanha para presidência dos Estados Unidos.

Bernie Sanders desistiu da corrida para a eleição presidencial nos Estados Unidos em 2020. O senador de Vermont fez o anúncio durante um vídeo postado em sua conta no Twitter, onde também prometeu apoiar Joe Biden. "Embora estejamos vencendo a batalha ideológica, cheguei à conclusão de que esta campanha não será bem-sucedida", afirmou ele.

Sanders havia garantido cerca de 300 delegados a menos do que Biden. O Partido Democrata usa eleições primárias, juntamente com caucuses, para selecionar seu candidato para a eleição presidencial. Para um candidato vencer a indicação do partido, são necessários um total de pelo menos 1.991 delegados.

Chamando de "decisão difícil e dolorosa" em sua transmissão ao vivo, Sander escreveu em um tweet: "enquanto a campanha termina, a luta pela justiça continua". Ele falou sobre educação superior acessível, assistência médica e aumento do salário mínimo federal para US$ 15 por hora em seu anúncio.

Em uma série de tweets, Joe Biden agradeceu a Sanders: "Ele é um homem bom, um grande líder e uma das vozes mais poderosas para a mudança em nosso país". Joe Biden deve enfrentar o atual presidente Donald Trump em uma votação a ser realizada em 3 de novembro de 2020.

Fontes