Autoridades negam acusações de tortura em Moçambique

10 de setembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O Ministério da Defesa de Moçambique negou as acusações de tortura e outras formas de violação dos direitos humanos em Cabo Delgado.

O porta-voz do Ministério da Defesa, Omar Saranga, disse que as acusações da Anistia Internacional é baseada em vídeos e fotografias de um grupo que atua com objetivo de "denegrir a imagem das forças de defesa e segurança".

Saranga considerou que “uma das tácticas usadas pelos terroristas nas suas macabras incursões contra a população, é fazerem-se passar por elementos das forças de defesa e segurança, numa tentativa velada de confundir a opinião pública”.

Entretanto, o diretor do Centro para a Democracia e Desenvolvimento (CDD), Adriano Nuvunga, considera que a tortura “não é nova naquela região e que todos os problemas levantados pela Anistia Internacional são verdadeiros”.

Fontes