Varíola do macaco: 1.882 casos já foram confirmados no mundo

16 de junho de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O ECDC (European Centre for Disease Prevention and Control) da União Europeia anunciou ontem que no mundo todo 1.882 casos de varíola do macaco já foram confirmados, incluindo 1.158 no bloco e no EEE.

Só desde 10 de junho de 2022, quase 500 novas infecções foram reportadas na Alemanha (132), Reino Unido (104), Espanha (54), França (34), Estados Unidos (32), Canadá (31), Portugal (22), Holanda (20), Itália (19), Suíça (8), México (4), Dinamarca (4), Áustria (3), Brasil (3), Suécia (3), Bélgica (2), Roménia (2), Finlândia (1), Grécia (1), Islândia (1), Eslovénia (1), Argentina (1), Israel (1) e Venezuela (1).

A doença

Os sintomas iniciais são febre, dor de cabeça, dores musculares, fadiga e, posteriormente, erupções cutâneas, e ela diferenciada de outras doenças virais, como sarampo e varicela, pelo aumento de volume dos gânglios linfáticos.

O intervalo de tempo entre a exposição ao vírus e o início dos sintomas é de cerca de 10 dias.

Segundo a Anvisa, algumas medidas devem ser adotadas em casos suspeitos ou confirmados:

  • Pessoas suspeitas ou infectadas devem evitar contato com outras pessoas;
  • A acomodação do paciente suspeito ou confirmado deve ser feita em um quarto isolado e bem ventilado;
  • Em caso de pacientes internados, deve haver 1 metro de distanciamento entre as camas;
  • Os doentes, hospitalizados ou não, devem permanecer em isolamento até o desaparecimento das “crostas” das lesões;
  • A área de triagem em hospitais e postos de saúde deve ser feita em local separado ou com barreiras físicas.

Referências

Fontes