Utilizador:Pedrohoneto/PP

Imagem meramente ilustrativa

COVID-19: estado de São Paulo se prepara para reabertura gradual

31 de maio de 2020

Algumas cidades do estado de São Paulo (SP), incluindo a capital São Paulo, relaxarão as medidas de isolamento social a partir de amanhã, 1º de junho. Entre as atividades que poderão voltar a funcionar estão os shopping centers, por exemplo.

Para poder reabrir, as cidades tiveram que alcançar a etapa “laranja”, que prevê a retomada de algumas atividades “com restrições”.

O chamado Plano São Paulo foi apresentado pelo governo do estado na quarta-feira passada (27). As cinco fases do programa vão do nível máximo de restrição de atividades não-essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul). “Até o dia 31 de maio, a quarentena em São Paulo vai salvar 65 mil vidas”, enfatizou a SES-SP em seu website.

Leia mais...

COVID-19: após uma semana de uso, cloroquina se prova ineficaz e óbitos sobem no Brasil

28 de maio de 2020

Após 07 dias de uso – o chamado “Protocolo da Cloroquina” foi expedido no dia 20 de maio – as substâncias cloroquina e hidroxicloroquina não conseguiram reduzir as mortes por Sars-CoV-2 no Brasil. Eram 18.859 óbitos no dia 20 e ontem, dia 27, o Ministério da Saúde (MS) noticiou 25.598 óbitos, o que significa uma média de 962 fatalidades/dia neste período, portanto. Na semana anterior, inclusive, a média foi inferior, pois entre os dias 13 e 20 de maio as fatalidades/dia foram de 815.

Segundo o “Protocolo da Cloroquina”, os pacientes devem receber o medicamento durante cinco dias, o que deveria ter feito os óbitos diminuírem esta semana, ao menos nos últimos dois dias. No entanto, só do dia 26 para o dia 27 houve 1.086 vítimas fatais da COVID-19 no país. O recorde de mortes/dia até agora foi entre os dias 20 e 21 deste mês: 1.188 óbitos.

Estudos – um feito no Amazonas, com ajuda da Fiocruz, há cerca de um mês e outro publicado pela revista The Lancet dias atrás – já indicavam que os medicamentos não tinham efeitos positivos no tratamento de COVID-19, podendo, inclusive, segundo o estudo da The Lancet, piorar a condição do paciente devido a sua propensão a causar problemas no coração.

Leia mais...

Imagem meramente ilustrativa

COVID-19: Rússia registra primeiro antiviral eficaz contra Sars-Cov-2

31 de maio de 2020

O governo da Rússia anunciou o registro do primeiro antiviral contra o novo coronavírus. O Afivavir, desenvolvido a partir do Favipiravir, um antiviral desenvolvido no Japão e registrado em todo o mundo, já passou por testes clínicos e, segundo o Ministério da Saúde russo, demonstrou grande eficácia em afetar os mecanismos de reprodução do Sars-Cov-2.

O desenvolvimento do medicamento teve apoio do Frid (Fundo de Investimento Direto da Rússia), cujo porta-voz alertou que ele não deve ser usado por mulheres grávidas e por pessoas que estejam planejando ter filhos.

O remédio inicialmente estará disponível apenas em hospitais, sob orientação médica.

Leia mais...

Imagem meramente ilustrativa

Brasil: suspensão imediata do direito de dirigir em caso de excesso de velocidade superior a 50% é constitucional

31 de maio de 2020

Por maioria, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) julgou constitucional trecho do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) que prevê a suspensão imediata do direito de dirigir e a apreensão do documento de habilitação do motorista flagrado em velocidade superior em mais de 50% da máxima permitida para a via. A decisão se deu no julgamento, em sessão virtual, da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3951, ajuizada pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

As medidas foram incluídas no artigo 218, inciso III, do CTB pela Lei 11.334/2006.

Leia mais...

Imagem meramente ilustrativa

Incidente na fronteira da Etiópia e Sudão causa mal-estar diplomático

31 de maio de 2020

O Ministério das Relações Exteriores do Sudão convocou ontem (30) o diplomata da Etiópia no país para pedir explicações sobre um ataque acontecido na fronteira no dia 28 passado. O incidente deixou ao menos uma criança e um militar sudaneses mortos, além de diversos feridos, na área fronteiriça de al-Fashqa, ocupada há anos por fazendeiros etíopes.

O Ministério das Relações Exteriores da Etiópia anunciou oficialmente horas atrás que lamenta o ocorrido e que insta as duas nações a trabalhem juntas para investigar as circunstâncias que cercam o incidente. "O Ministério acredita firmemente que não há razão honrosa para os dois países entrarem em hostilidade".

Leia mais...