12 de novembro de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Após uma semana de transtornos causados pela série de tempestades que atingiram a Grande São Paulo e outras cidades do estado no dia 3 de novembro, que resultaram em um dos maiores apagões por tempestades no Brasil, a concessionária Enel anunciou na sexta-feira (10) que conseguiu restabelecer a energia elétrica para todos os clientes que estavam no escuro. Segundo a empresa, foram reconstruídos 140 quilômetros de rede danificada pelos ventos fortes e pela queda de árvores.

O presidente da Enel em São Paulo, Max Xavier Lins, pediu desculpas pela demora no atendimento dos clientes e disse que o cenário de destruição foi desafiador e traz grandes aprendizados para a distribuidora e todo o setor elétrico. Ele afirmou que a empresa se compromete a intensificar as ações preventivas que possam mitigar os impactos de eventos climáticos extremos no futuro.

No entanto, apesar do comunicado da Enel, alguns moradores e comerciantes ainda reclamaram de falta de energia ou de problemas na rede elétrica até o início da tarde da sexta (10). Um deles é um prédio residencial na rua Artur de Azevedo, 1231, que não tem energia 220 volts, o que impede o funcionamento de eletrodomésticos e do elevador. Outro caso é uma oficina mecânica na Rua Roberta Simões Souza, em Taboão da Serra, que está há uma semana sem luz.

A Enel informou que enviou equipes para os dois endereços para avaliar a situação e resolveu o problema o mais rápido possível. A empresa também disse que vai ressarcir os clientes que tiveram prejuízos com a falta de energia, conforme as normas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Fontes editar