20 de novembro de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Dois altos funcionários ucranianos de defesa cibernética foram demitidos na segunda-feira por suposto desvio de fundos na agência governamental de segurança cibernética, disse um funcionário do governo.

Yurii Shchyhol, chefe do Serviço Estatal de Comunicações Especiais e Proteção de Informações (SSSCIP) da Ucrânia, e seu vice, Viktor Zhora, foram demitidos pelo governo, escreveu Taras Melnychuk, alto funcionário do gabinete, no Telegram.

Melnychuk, representante do gabinete no Parlamento, não explicou o motivo das demissões. Shchyhol escreveu no Facebook que estava confiante de que poderia provar sua inocência, informou a Interfax. Não houve comentários imediatos de Zhora.

O SSSCIP é responsável por proteger as comunicações governamentais e defender o Estado contra ataques cibernéticos.

Os promotores anticorrupção anunciaram que estavam investigando o chefe e o vice-chefe do SSSCIP por seus supostos papéis em uma conspiração de seis pessoas para desviar 62 milhões de hryvnias ucranianas (US$ 1,72 milhão) entre 2020 e 2022.

As autoridades suspeitam que os funcionários compraram software a um preço inflacionado de duas empresas supostamente sob seu controle, disse o Departamento Nacional Anticorrupção da Ucrânia.

Num comunicado no Telegram, o SSSCIP disse que estava cooperando com os investigadores e que todas as compras da agência foram realizadas legalmente.

A Ucrânia intensificou os seus esforços para acabar com a corrupção à medida que procura ser membro da União Europeia, o que tornou a luta contra a corrupção um pré-requisito fundamental para o início das negociações.

Fontes editar