TVs Cultura e SBT trocam afiliadas no Acre

29 de março de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Na última segunda-feira (28), as redes de TVs Cultura e o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) trocaram suas afiliadas no Acre (Região Norte do Brasil) à meia-noite (2 horas da madrugada no Horário de Brasília), as emissoras em questão são a TV Rio Branco e a TV Norte Acre. Antes da troca, a TV Rio Branco era afiliada ao SBT, enquanto a TV Norte Acre não exibia alguma programação, apenas exibindo color bar (barra de cor), como teste pra iniciar sua futura afiliação. Ao contrário do SBT, que é uma emissora comercial, a rede TV Cultura gera programas educativos que são transmitidos para todo o Brasil via satélite e através de suas afiliadas e retransmissoras em todas as regiões do País.

A troca de rede que deveria no final do ano passado, porém a TV Rio Branco atrasou o processo devido à declaração do empresário e dono da emissora Narciso Mendes de Assis em acionar judicialmente contra Sérgio Bringel (proprietário do Grupo Norte de Comunicação) ao afirmar que possui provas de que ele e suas empresas estavam envolvidas em um "esquema poderoso" para monopolizar as comunicações no Norte do país.

No entanto, o SBT rebateu as afirmações de Narciso Mendes. A rede SBT divulgou nota afirmando que o contrato de afiliação com a TV Rio Branco havia sido rescindido por conta de problemas com a afiliada, "com todo respaldo legal e jurídico" e que o "Grupo Norte comprou as afiliadas de Manaus e Palmas e investiu muito nelas, resolvendo os problemas dessas parceiras e transformando-as em excelentes emissoras". Já o Grupo Norte de Comunicação optou não responder as acusações.

Em 15 de março, justamente no dia do aniversário de 33 anos da emissora, representantes da emissora acreana se reuniram em São Paulo para se encontrarem com os dirigentes da TV Cultura para assinatura de contrato de afiliação com a rede de TV, anúncio que foi feito no dia seguinte já que retransmitia a antiga rede sem contrato já rescindido e deixando a TV Norte Acre com o SBT.

Histórico

TV Rio Branco

O Ministério das Comunicações abriu a concorrência de novo canal em Rio Branco no canal 8 VHF analógico em 1987 e sabendo disso, o empresário e político acreano Narciso Mendes entrou na concorrência, que posteriormente foi vencedor. Após conseguir a concessão, Mendes começou a investir alto na emissora, que deu nome para TV Rio Branco.

Na noite do dia 15 de março de 1989, a TV Rio Branco entra no ar como afiliada ao SBT e na época, tornou-se a quarta emissora na cidade do Rio Branco, depois das TVs TV Acre (1974, atual Rede Amazônica Rio Branco), Aldeia (1988, atualmente fora do ar) e União (1988). Com alterações das afiliadas do SBT e em outros estados nas décadas de 1990 e 2000, a emissora se tornou uma antigas afiliadas ao SBT. A emissora e seu proprietário ficaram conhecidos por envolver controvérsias.

Em 1997, foi revelado que o famoso “Senhor X”, autor das gravações que revelou o escândalo da compra de votos pela reeleição (revelado pelo jornal Folha de S.Paulo) que ficou conhecido nacionalmente era Narciso Mendes, quando foi revelado que quatro os deputados federais do Acre confessam terem vendido seus votos em favor da emenda da reeleição por R$ 400 mil: Ronivon Santiago, João Maia, Chicão Brígido e Zila Bezerra. O escândalo levou Santiago e Maia a renunciarem a seus mandatos, os diversos pedidos de uma CPI da Reeleição pelos partidos da oposição, principalmente o Partido dos Trabalhadores (na época, era era principal e maior partido da oposição) sem sucesso, mas que não prejudicou a aprovação no então governo do Fernando Henrique Cardoso.

Entre 1999 a 2019, o espaço aos meios de comunicação da Família Mendes aos políticos opositores à Família Viana (comandados pelos irmãos Jorge e Tião Viana) fez com que Narciso Mendes ser frequentemente acusado de tramar por diversas vezes contra os governadores irmãos e aliados. Em dezembro de 2001, o traficante Valtemir Gonçalves de Oliveira, mais conhecido como Palito (uns dos famosos traficantes de drogas do Brasil na época) concedeu entrevista à TV Rio Branco e ao jornal O Rio Branco (ambos pertencente ao Narciso Mendes) na qual afirma que o governador Jorge Viana (PT) lhe telefonara durante a passagem da CPI pelo Acre para pedir que incriminasse Hildebrando Pascoal e que em troca seria beneficiado com a redução da pena. Sua entrevista repecutiu nacionalmente porque era foragido desde que fugiu em novembro do Presídio Federal de Rio Branco (mais conhecida como Papudinha). No entanto, no final do mês, Palito foi recapturado pela Polícia Militar do Acre e voltou para a Papudinha. Após recaptura e o depoimento na Polícia Federal, a PF revelou que o criminoso foi pago para desmoralizar o então governador em uma quantia de R$ 2 mil que foi entregue ao parente do bandido (uma adolescente que era menor de idade).

Em 14 de agosto de 2018, depois de pouco mais de 29 anos no ar no canal 8 VHF analógica, a TV Rio Branco encerra a transmissão analógica e passa operar apenas em digital, dois meses antes da data prevista ao encerramento previsto pela ANATEL, que era no dia 31 de outubro do mesmo ano.

TV Norte Acre

A concessão que anos depois deu origem à TV Norte Acre foi outorgada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 19 de novembro de 2009, originalmente para o canal 21 UHF analógico, após concorrência pública vencida pelo Grupo Rasera, responsável por controlar várias outras concessões de televisão e rádio pelo país.

O canal 21 UHF foi inicialmente arrendado para a Igreja Assembleia de Deus em Rio Branco (IEADERB), sendo utilizado para retransmitir a programação da Rede Mundial (entre 2012 e 2018) e posteriormente a Rede Super. Com o desligamento do sinal analógico em 31 de outubro de 2018, a estação passou a operar no canal 22 UHF digital, que havia sido outorgado pelo Ministério das Comunicações em 18 de dezembro de 2015.

Em 2019, a recém-inaugurada ABC TV (pertencente ao Sistema Acre Brasil de Comunicação) trocou de frequência com a Rede Super (que foi para o canal 44 UHF digital). No segundo semestre de 2020, o Grupo Norte de Comunicação (que controlava as afiliadas do SBT em Manaus e Palmas) comprou as instalações e a concessão da ABC TV (que migrou para o canal 42 UHF em 30 de setembro), com o intuito de implantar uma nova afiliada da rede em Rio Branco“

No decorrer de 2020, o grupo ativou perfis oficiais nas redes sociais (no Twitter, Facebook e Instagram) com publicações que criavam expectativa para a futura TV Norte Acre em 2021. Em 15 de maio de 2021, o canal 22 UHF digital começou a realizar transmissões experimentais após encerrar o sinal no canal 42.

2021-22: Troca

Em 21 de outubro de 2022, durante entrevista para o podcast Papo Informal, ao tirar as dúvidas de três telespectadores sobre a iminência de perder a afiliação da sua emissora, Narciso Mendes de Assis ameaçou em acionar judicialmente contra Sérgio Bringel, ao afirmar que possui provas de que ele e suas empresas estavam envolvidas em um “esquema poderoso” para monopolizar as comunicações no Norte do país.

No entanto, quatro dias depois (25 de outubro) o SBT rebateu as afirmações de Narciso Mendes. A rede SBT divulgou nota afirmando que o contrato de afiliação com a TV Rio Branco havia sido rescindido por conta de problemas com a afiliada, “com todo respaldo legal e jurídico” e que o "Grupo Norte comprou as afiliadas de Manaus e Palmas e investiu muito nelas, resolvendo os problemas dessas parceiras e transformando-as em excelentes emissoras". Já o Grupo Norte de Comunicação lamentou os ataques do grupo concorrente ter sido levado ao público e à imprensa, além de negar veemente todas as acusações.

O anúncio feito por SBT encerra uma parceria de 32 anos da TV Rio Branco com a emissora paulista e o imbróglio entre ambas acabou atrasou por duas vezes a implantação da TV Norte Acre, inicialmente prevista para novembro de 2021 e depois para janeiro de 2022.

Na tarde do dia 15 de março de 2022, justamente no dia do aniversário de 33 anos da TV Rio Branco, representantes da emissora acreana se reuniram em São Paulo para se encontrarem com os dirigentes da TV Cultura para assinatura de contrato de afiliação com a nova rede de televisão.

Contou as presenças do presidente da Fundação Padre Anchieta, José Roberto Maluf; do diretor de Rede e Novos Negócios da TV Cultura, Fábio Borba; Narcisio Mendes de Assis e Célia Mendes, ambos da TV Rio Branco. Estavam presentes também, o vice-presidente da Fundação Padre Anchieta, Carlito Camargo, e o diretor de Engenharia da TV Cultura, Nelson Faria Júnior. Para José Roberto Maluf, a parceria da TV Cultura com a emissora é um marco.

Os lares acreanos receberão mais cultura, assim como todo o Brasil, através da TV Cultura e terá oportunidade de conhecer mais sobre essa terra tão rica. Com essa nova afiliada, cobrimos todos os estados brasileiros.

José Roberto Maluf, presidente da Fundação Padre Anchieta

A troca de bandeiras de ambas emissoras aconteceu no dia 28 do mesmo mês à meia-noite (hora local). A TV Norte Acre iniciou suas transmissões definitivas e o primeiro programa a ser exibido foi a série Lassie, que de início, por cerca de 30 minutos, teve apenas o áudio veiculado sob color bars, devido a um problema técnico. A TV Rio Branco cortou a transmissão enquanto passava a série Lassie, seguindo a chamada de identificação da emissora e outra anunciando sua afiliação com a TV Cultura, que terminou no intervalo comercial da rede no programa Mosaicos.

Por outro lado, a afiliação da TV Rio Branco fez com que a TV Cultura voltasse a ter sinal em Rio Branco e partes do Acre depois de quase três anos e cinco meses fora do ar, quando em 30 de outubro de 2018, com o desligamento do sinal analógico no Rio Branco e região, a então afiliada TV Aldeia (sintonizada no canal 2 VHF analógico) não conseguiu acompanhar a tempo o calendário da ANATEL e foi obrigada a sair do ar junto com suas retransmissoras no interior do Acre.

Atualmente, a afiliação da TV Rio Branco transmite diretamente de sua torre em sinal digital, a programação também às cidades de Bujari, Porto Acre e Senador Guiomard, atingindo grande parte da população do estado (na época do analógico, só chegava ao Senador Guiomard), inclusive tendo retransmissoras recebidos por via satélite.

Fontes