Suécia e a Finlândia candidatam-se formalmente à adesão à OTAN

18 de maio de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A Suécia e a Finlândia apresentaram seus pedidos para ingressar na aliança militar da OTAN na quarta-feira em Bruxelas, com embaixadores de ambos os países reunidos com o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg.

“Este é um bom dia em um momento crítico para nossa segurança”, disse Stoltenberg a repórteres. “Muito obrigado por entregar os pedidos de adesão da Finlândia e da Suécia à OTAN. Cada nação tem o direito de escolher seu próprio caminho. Vocês dois fizeram sua própria escolha após processos democráticos completos, e saúdo calorosamente os pedidos da Finlândia e da Suécia para ingressar na OTAN.”

As medidas vêm em resposta à invasão da Ucrânia pela Rússia e representam grandes mudanças tanto para a Suécia quanto para a Finlândia, que há muito ficaram de fora dessas alianças.

Seus pedidos devem ser aprovados por todos os 30 membros da OTAN existentes. A Turquia expressou sua oposição, com o presidente turco Recep Tayyip Erdogan acusando a Suécia e a Finlândia de dar refúgio a “terroristas” e impor sanções à Turquia.

A discussão sobre a posição da Turquia continuará na quarta-feira, quando o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, receber o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, em Nova York.

O porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Ned Price, disse a repórteres na terça-feira que, após conversas com aliados da Otan, há “forte consenso” para admitir a Suécia e a Finlândia, e que “estamos confiantes de que seremos capazes de preservar esse consenso”.

Notícias Relacionadas

Fontes