Senadores dos EUA pedem que a Rússia seja declarada Estado patrocinador do terrorismo

11 de maio de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O senador republicano Lindsey Graham e o senador democrata Richard Blumenthal apresentaram uma resolução confirmando que o Senado considera as ações do governo russo como patrocinadoras de atos de terrorismo e pedem ao chefe do Departamento de Estado que reconheça a Rússia como um Estado patrocinador do terrorismo.

“Putin é um terrorista, e a Rússia de Putin é uma das forças mais destrutivas do planeta”, disse Graham. “A Rússia de Putin merece essa definição.”

Graham disse que a resolução envia uma forte mensagem à Ucrânia de que os Estados Unidos aceitam que Putin esteja no comando de um país que é um Estado patrocinador do terrorismo.

“Também estamos deixando claro ao povo russo que estamos lutando contra Putin e, enquanto ele for seu líder, engajado em tais atividades, você ficará isolado no cenário mundial”, afirmou o senador.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, e o Parlamento da Ucrânia pediram ao Congresso que exorte o Departamento de Estado dos EUA a reconhecer a Federação Russa como Estado patrocinador do terrorismo.

A designação de um Estado Patrocinador do Terrorismo permite que categorias adicionais de sanções sejam impostas a um país, incluindo restrições à ajuda externa dos EUA, proibição da exportação e venda de produtos de defesa, certos controles sobre a exportação de bens e outras restrições.

Esta lista inclui países como Cuba, Coreia do Norte, Irã e Síria.

Fontes