Senadora colombiana Piedad Córdoba permanecerá sob custódia em Honduras

26 de maio de 2022

Piedad Córdoba.jpg
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A senadora colombiana Piedad Córdoba, detida pelo Instituto Nacional de Migração (INM) em Honduras, permanecerá detida por mais 48 horas aguardando investigações, informou o Ministério Público (MP).

Córdoba, 67 anos, foi detida no Aeroporto Internacional de Palmerola, segundo um breve comunicado de imprensa daquele país.

De acordo com as autoridades, Córdoba permanecerá detida provisoriamente enquanto se investiga “o porte de aproximadamente 68.000 dólares americanos que não foram declarados.”

O parlamentar explicou que o processo da senadora colombiana já foi encaminhado ao Ministério Público contra o Crime Organizado.

Imagens detectadas por raios X no aeroporto, divulgadas pelas autoridades hondurenhas, mostram vários maços de dólares que Córdoba carregava em sua mala quando viajou de Tegucigalpa ao Panamá.

Em declarações à rádio Caracol, a senadora disse que o dinheiro era seu pagamento por "um contrato de assessoria" com uma importante empresa hondurenha com a qual ela trabalhava, “eles me pagaram e pronto.”

De acordo com os regulamentos internacionais, todos os passageiros devem declarar à alfândega quando transportarem mais de 10.000 dólares, como prevenção à lavagem de dinheiro.

Córdoba chegou a Honduras em 22 de maio e fez uma visita de cortesia à Casa Presidencial e participou de atividades de organizações de mulheres e de direitos humanos, informou o escritório de comunicação da presidente Xiomara Castro em um comunicado à imprensa.

Fontes